Bariloche: Como se planejar para a temporada de inverno?

Quando se pensa em um destino de neve na América do Sul, a associação é imediata: Bariloche! A cidade argentina é o paraíso para quem gosta de praticar esportes de inverno ou para quem só quer curtir um friozinho tomando chocolate quente.

Bariloche fica 1.600 quilômetros de Buenos Aires, na província de Rio Negro. O lugar é quase na fronteira entre Chile e Argentina. Na verdade, boa parte das montanhas de Bariloche é a própria Cordilheira dos Andes.

Um dos primeiros povos a viver nas redondezas foram os índios mapuches. Foram esses índios que deram nome ao local. Bariloche vem do vocábulo “ubdabis” que quer dizer “a gente de trás da montanha”.

Apesar de haver registros da presença de índios e homens brancos no local, Bariloche só foi inaugurada em 1895. Na época, um imigrante alemão chamado Carlos Wierderhold abriu um armazém. Com o tempo, o comércio ficou tão conhecido que, em 1902, a cidade ganhou o nome de San Carlos de Bariloche, nome que mantém até hoje.

DOCUMENTOS

O brasileiro que quer ir a Bariloche pode ficar tranquilo. A Argentina não pede visto de cidadãos brasileiros. Se desejar, você pode levar o passaporte para ter mais um carimbo de entrada, mas não é necessário. É possível entrar na Argentina levando a carteira de identidade; a carteira de motorista não vale para a entrada.

DINHEIRO

A moeda universal de quem viaja é sempre o dólar. Na Argentina, não é diferente; é possível ir ao país levando apenas dinheiro na moeda americana. Em Bariloche, o real também é aceito no comércio. Levar dólar ou real vale pela comodidade, mas a cotação costuma ser ruim. Então, se possível, é vantagem levar o peso argentino.

CLIMA FRIO

Como a maioria das pessoas que vai a Bariloche quer ver a neve, a melhor época para ir é no finalzinho de julho, quando acontece o maior acúmulo de neve. Em junho, inclusive, algumas estações de neve estão fechadas.

Com um clima frio, a beleza de Bariloche com neve encanta. Situada na Patagônia argentina, a cidade está rodeada por lagos de águas cristalinas que vêm da Cordilheira dos Andes. Os lagos de Nahuel Huapi, Gutiérres e Macardi têm uma temperatura gelada, mas a vista é simplesmente fantástica. Vale gastar o dedo na câmera do celular e aproveitar a luz para muitas fotos.

CERRO CATEDRAL

A estação de esqui mais conhecida de Bariloche é Cerro Catedral. O lugar fica a cerca de 20 quilômetros do centro de Bariloche e ganhou esse nome porque os picos das montanhas lembram as antigas torres das catedrais góticas.

Cerro Catedral foi uma das primeiras estações de esqui da América do Sul. São 600 hectares de superfície de neve. Sua estrutura tem 53 pistas, todas sinalizadas, e com dificuldades variadas para os diversos graus de esquiadores.

Só o passeio para se chegar ao topo da montanha já vale a viagem. Senta-se em uma espécie de teleférico e se vai indo a altitudes cada vez mais elevadas. Quem tem medo de altura não pode olhar para baixo, onde estão as pistas. Algumas altitudes chegam a 2.000 acima do nível do mar!

Além do esqui, várias outras modalidades podem ser praticadas. O snowboard é feito em uma única prancha e exige um grande esforço físico. Quem não quer seguir pelas pistas tradicionais de Cerro Catedral tem a opção do freestyle. No local há rotas alternativas com bumps e rails para esquiadores de nível avançado.

LAS LEÑAS

A 3.430 metros de altura está a mais alta estação de esqui da Argentina. Las Leñas é um dos destinos mais badalados de Bariloche e um dos principais centros de esportes radicais. É ideal para que curte neve, bastante neve. O clima mais seco de Las Leñas contribui para o acúmulo de neve no local, então é bom se preparar.

Curtindo a neve em família

Se você não é tão radical, não se preocupe. Em Las Leñas há uma pista de snow tubing. Trata-se de uma descida de cerca de 100 metros com uma bóia inflável enorme. É tranquilo e pode ser praticado por toda a família, especialmente para quem leva crianças para a neve.

No final de julho, com a neve fofa, a criançada pode se divertir também fazendo os famosos bonecos de neve. Outra atividade obrigatória a ser praticada em família é a guerra de bolas de neve. As crianças adoram!

DICAS E ROUPAS DE NEVE

Para se acabar na neve, você vai precisar de roupas apropriadas. Em Bariloche, você pode comprar ou simplesmente alugar as roupas. Há quem não goste de idéia de usar roupas que outras pessoas usaram. Contudo, você pode comprar um conjunto completo de segunda pele e colocar a roupa alugada por cima; problema resolvido.

Se a compra de uma roupa é imperativa para você, no Rio há diversas lojas esportivas que vendem não só a roupa, mas também todos os apetrechos de esqui que se pode imaginar. A 91 Meias & Acessórios no Centro e a  Decathlon na Barra da Tijuca, tem roupas para te proteger do frio e também para a prática de esportes na neve.

Ir à neve implica uma série de cuidados. Por conta da claridade do sol refletido na neve os óculos escuros ou de esqui são obrigatórios. Uma dica é caprichar no filtro solar de fator bem alto.

O QUE FAZER EM BARILOCHE

Um dos principais passeios de Bariloche é a ida ao Lago Nahuel Huapi, ao Cerro Campanario e à Península de Llao Llao. Este é um passeio curto, pode ser feito em uma tarde. Ele começa em Bariloche e vai até o Lago Nahuel Huapi, depois segue para Playa Bonita e termina com a vista para Ilha de Huemul.

San Martin de los Andes é uma pequena cidade argentina à beira do Lago Lácar. Aos arredores dessa cidade ficam belos lagos. A Rota dos Sete Lagos é uma dica imperdível de passeio. É possível ver as belezas naturais da Patagônia argentina; ir ao Parque Nacional Nahuel Huapi. Durante esse passeio, passa-se por várias vilas, inclusive a Villa La Angostura com sua arquitetura única.

GASTRONOMIA EM BARILOCHE

Uma das perguntas que se faz ao viajar é: onde comer em Bariloche? Opções não faltam. Às margens do Lago Nahuel Huapi, há vários restaurantes sofisticados. Eles são ideais para quem quer um jantar especial, uma noite ou um momento romântico. Entretanto, há restaurantes para diversos orçamentos e paladares.

Depois de um dia frio, curtindo a neve, a culinária local vai muito bem. Por causa da colonização europeia, o cardápio conta com goulash, fondue e o tradicional doce alemão schneeball, mais conhecido como bola de neve.

Na Argentina, existe sempre a opção de uma boa carne. E que carne! As churrascarias nada ficam a dever às de Buenos Aires. Uma ótima pedida é o famoso bife de ancho. Ele pode vir acompanhado de um vinho tinto (perfeito no frio) ou de uma das muitas cervejas artesanais feitas na região.

Ficou com água na boca para conhecer Bariloche? Clique aqui, solicite e descubra como será a sua próxima viagem.

 

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.