Franquia de bagagem para voos nacionais e internacionais

Confira as novas regras da ANAC para dimensões e peso de bagagem em voos nacionais e internacionais.

Você já passou em uma farmácia antes de viajar de avião para pesar suas malas? Pode parecer constrangedor, mas é uma excelente estratégia. Isso porque as companhias aéreas têm limites de bagagem, tanto de mão quanto despachada. E, se você ultrapassá-los, é obrigado a pagar.

E isso não é tudo. Há itens que você só pode transportar na bagagem despachada e não na de mão. E objetos que não são levados de jeito nenhum. Por isso, sempre tenha cuidado ao fazer as malas e siga rigorosamente as regras da companhia escolhida. Nada pior do que ter uma surpresa desagradável já no aeroporto, não é mesmo? Use este nosso guia para evitar problemas e boa viagem!

Bagagem de mão x despachada x especial

Antes de mais nada, você precisa entender a diferença entre cada tipo de bagagem, para saber o que pode ir em cada mala. A bagagem de mão é aquela que vai com você dentro da cabine. Muitas pessoas gostam de levar um casaco para aguentar o frio do avião, um livro, o laptop e outros itens do tipo.

Já a bagagem despachada é aquela que vai no porão da aeronave. Nela, você pode colocar todo o restante da sua roupa, seus sapatos, objetos mais pesados e aqueles que são proibidos na bagagem de mão (falaremos deles logo mais). E a bagagem especial é aquela que ultrapassa o peso, as dimensões ou as restrições da bagagem despachada. A lista definitiva do que é considerado como item especial fica por conta das companhias aéreas, mas veja o que costuma entrar nesse conjunto:

  • Equipamentos esportivos (como prancha de surfe, materiais de esqui, vara de pesca, bicicleta etc.)
  • Instrumentos musicais
  • Cadeira de rodas
  • Televisores e monitores
  • Eletrodomésticos

Cada categoria de bagagem tem as suas especificações e, por isso, você deve ler muito bem o contrato com a companhia aérea antes de se preparar. Se algum item proibido for achado, ele pode simplesmente ser descartado no aeroporto e você não terá como recuperá-lo.

O que posso levar na bagagem de mão?

Por ir dentro da cabine do avião com você, a bagagem de mão tem muitas restrições. Objetos cortantes, por exemplo, são proibidos, até mesmo os que parecem simples, como alicate de unhas. Medicamentos podem ser transportados, mas somente se estiverem acompanhados de prescrição médica. Alimentos para bebês e dietas especiais devem ser levados somente na quantidade necessária para serem usados durante o voo e as conexões e vão passar por inspeção.

Se o seu voo for nacional, você pode levar alimentos e bebidas, mas, em voos internacionais, as restrições são mais rigorosas, principalmente se forem alimentos in natura, como frutas. É fundamental consultar as regras do aeroporto de destino, pois a vigilância sanitária pode ser muito severa em relação a esses itens.

Entenda a diferença entre mala de mão e despachada

Líquidos são outro ponto que precisa de muita atenção. Em voos internacionais, eles só podem ser transportados se estiverem em embalagens de até 100 ml. O mesmo vale para géis, pastas, cremes e aerossóis. E, fique atento: se a embalagem tiver mais do que 100 ml de capacidade, o produto será descartado, mesmo que ela não esteja cheia até o fim! Além disso, coloque as embalagens em um plástico transparente, para que sejam fáceis de examinar, e não ultrapasse o limite de 1 litro por passageiro.

Em voos nacionais, a permissão total de líquidos, géis ou aerossóis é um pouco maior, de 1,2 litros (ou 1,2 kg). Os frascos devem ter, no máximo, 300 ml ou 300 g de capacidade. Estão inclusos nessa categoria itens de higiene pessoal como desodorantes, por exemplo.

É recomendado levar objetos de valor com você na bagagem de mão. Dinheiro, documentos, joias, eletrônicos e outros devem ser colocados nela, e você tem de ficar atento para que sua bagagem de mão esteja sempre à vista. Isso porque as companhias aéreas não se responsabilizam nem por roubos nem por danos à bagagem de mão.

De olho no peso da bagagem

Não é apenas com o tipo de itens da bagagem que você precisa se preocupar, mas, também, com o peso. Uma mudança nas regras de bagagem da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) que entrou em vigor em março de 2017 passou a permitir que as companhias aéreas criem diferentes opções de transporte de bagagem, incluso na passagem ou não.

A franquia da bagagem de mão antes tinha o limite de 5 kg. Agora, as empresas têm de permitir que o passageiro leve, sem cobrança, pelo menos 10 kg. As dimensões, no entanto, podem ser definidas por cada empresa. Por isso, lembre-se de verificar antes. Além disso, muitas companhias permitem também que o passageiro esteja com um item pessoal, como bolsa, casaco ou guarda-chuva.

Para a bagagem despachada, a flexibilidade é ainda maior. Algumas empresas estão inclusive vendendo passagens que não incluem franquia de bagagem e, por isso, são mais baratas. Essa prática é vantajosa para quem viaja com pouca coisa. Se você conseguir colocar tudo nos 10 kg da bagagem de mão, pode se beneficiar da passagem sem franquia. Mas isso também faz com que o cliente tenha que ficar mais atento na hora de comprar, para não escolher um tipo de passagem que não dá conta das suas necessidades.

Outra particularidade é a diferença entre os limites de bagagem para voos nacionais e internacionais. Em algumas empresas, os passageiros podem levar pesos diferentes em cada tipo de voo, enquanto, em outras, o limite é o mesmo para as duas situações. E preste atenção em outra dica importante: o tamanho da mala inclui tudo, até as rodas e as alças! Não deixe de medir nada.

Franquias de bagagem nas principais companhias aéreas

Como dissemos, as companhias aéreas agora têm mais liberdade para definir peso, dimensão e franquia de bagagem. Por isso, sempre consulte as informações atualizadas no site de cada uma e leia bem o contrato ao comprar passagens.

Atualmente, estas são as regras de bagagem básicas das principais empresas que atuam no Brasil:

  • Gol

Bagagem de mão: Até 10 kg, gratuita, com as dimensões 40 x 25 x 55 cm, mais um item pessoal (bolsa, notebook, tablet ou sacola do free shop).

Bagagem despachada: Adquirida junto com a compra da passagem. Tem diferentes tipos de tarifa (Light, Programada, Flexível e GOL Premium) e alguns incluem franquia de bagagem (uma ou duas). Limite de peso de 23 kg por bagagem com dimensões de 50 x 28 x 80 cm.

Excesso de bagagem: Se ultrapassar 23 kg, há uma cobrança de R$ 12,00 para voos nacionais e R$ 15,00 para voos internacionais a cada quilo a mais. Nunca é permitido ultrapassar 45 kg em voos nacionais e 32 kg em voos internacionais.

  • Latam

Bagagem de mão: As dimensões máximas são 55 x 35 x 25 cm. Para voos nacionais em cabine Econômica ou voos internacionais de/para o Brasil em cabine Economy, a bagagem de mão tem limite de 10 kg. Para voos internacionais que não passem pelo Brasil em cabine Economy, o limite é de 8 kg. Para voos internacionais nas cabines Premium Economy e Premium Business, o limite passa a ser de 16 kg. É permitido levar um item pessoal, como bolsas de 45 x 35 x 20 cm, livro, casaco etc.

Bagagem despachada: As dimensões são de 158 cm (somando largura, altura e comprimento) e o peso é de 23 kg.

Excesso de bagagem: O valor varia de acordo com o peso e a dimensão extras e, também, a quantidade. Se a bagagem a mais ultrapassar 300 cm (somando-se todas as dimensões) ou 45 kg, ela não poderá ser transportada.

  • Avianca

Bagagem de mão: Limite de 10 kg com 35 x 55 x 25 cm, mais um item pessoal de, no máximo, 10 kg com 35 x 55 x 20 cm.

Bagagem despachada: Limite de 23 kg para adultos e crianças e 10 kg bebês de até 23 meses. Dimensões de 158 cm (somando largura, altura e comprimento). A companhia tem diferentes tarifas para voos nacionais (três categorias), voos pela América Latina (cinco categorias) e voos para os Estados Unidos (cinco categorias). Cada uma tem suas próprias regras, como franquia ou não de bagagem (uma ou duas peças de 23 kg) inclusa na passagem.

Excesso de bagagem: Os valores variam de U$ 40,00 a U$ 185,00 e são calculados no aeroporto.

  • Azul

Bagagem de mão: Limite de 10 kg e 115 cm (somando largura, altura e profundidade).

Bagagem despachada: Tem duas categorias, Mais Azul (com franquia de 23 kg de bagagem) e Azul (mais barata, o passageiro escolhe comprar ou não o serviço de bagagem).

Excesso de bagagem: Os valores variam sem aviso prévio e são cobrados a cada quilo a mais. O limite é de 45 kg por passageiro e, acima dos 23 kg, a bagagem só será embarcada se houver espaço.

Prepare-se

Para evitar dor de cabeça no aeroporto, cumpra com atenção as regras de bagagem da companhia aérea que você escolheu. Do contrário, pode ter a surpresa de uma cobrança inesperada ou, até mesmo, ter que deixar algum item para trás. E, se quiser transportar qualquer material diferente que seja considerado bagagem especial, como prancha de surfe, por exemplo, redobre os cuidados.

De acordo com as novas regras da ANAC, o prazo de devolução de bagagem extraviada foi reduzido para sete dias em voos nacionais e 21 em voos internacionais. Porém, mesmo assim, faça questão de manter seus itens mais valiosos e importantes na bagagem de mão e cuide bem dela. Cumprindo todos esses passos, você pode viajar tranquilo e se preparar apenas para aproveitar as delícias do destino escolhido!

Você já teve problemas com o limite de bagagem? Conte para nós! O que acho da nova regra da ANAC que deu mais liberdade para as companhias aéreas? Queremos saber sua opinião!

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.